O AGRO É POP
27 de agosto de 2021

Agro negócio gera mais de 9 mil empregos em Goiás

O setor agropecuário registrou saldo positivo de 9.283 empregos formais de janeiro a julho de 2021. O número é 31,2% superior ao resultado do mesmo período de 2020. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia, o setor contabilizou este ano 25.200 admissões contra 15.917 desligamentos. Apenas no mês de julho, o saldo positivo foi de 795 vagas, com 3.028 admissões e 2.233 desligamentos.

A agroindústria do Estado também colheu bons resultados no período. Sozinho, o segmento de fabricação de produtos alimentícios teve saldo positivo de 3.935 postos de trabalho criados em 2021 (janeiro a julho) – aumento de 37% em relação aos primeiros sete meses do ano passado. Foram 24.792 admissões contra 20.857 desligamentos.

Em todo o país, o saldo do setor agropecuário chegou a 177.604 vagas formais criadas de janeiro a julho de 2021. O resultado representa mais que o dobro do número obtido no mesmo período do ano passado: 84.751 vagas.

“O agro foi um dos poucos setores que não parou durante a pandemia e agora está acelerando ainda mais forte, como mostra o Caged”, diz o secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Tiago Mendonça. “Além de fundamental para economia, na medida em que traz divisas e movimenta o comércio, o setor cumpre uma função social imprescindível que é a de gerar emprego e renda neste momento desafiador.