Política

Renovação na política, José Machado tem percorrido o Estado e mostrado suas ideias

O médico José Machado, visando a eleição de 2022, está já há bastante tempo trabalhando uma frente ampla para a construção de um projeto para Goiás. “Estamos percorrendo o nosso estado e ouvindo as pessoas, as entidades, os prefeitos, os vereadores e as lideranças. Isso em busca de um diagnóstico real do nosso estado, como está cada região, cada cidade, o que está bom, o que pode melhorar, o que não está legal”, disse Machado, de forma exclusiva ao Portal Goiás Total.

Ele diz que, junto com sua equipe, está trabalhando para ampliar cada vez mais essa frente. “É a construção de um projeto verdadeiro, coeso, possível e principalmente participativo para o nosso estado”, afirma José Machado.

“Acredito que o eleitor está sempre buscando renovação, no intuito de ser melhor representado. Neste sentido meu projeto é ser deputado, para fazer uma legislatura realmente representativa, pautada nos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e principalmente ouvindo e incluindo o povo em cada ação que for executar”, declara Machado, sem rodeios.

Machado nunca disputou nenhuma eleição política, mas está há dez anos prestando diversos serviços de relevância pública, principalmente nos campos social e da saúde. Ele acredita que tem condições de ajudar mais pessoas com um mandato. “Estamos trabalhando para nos propor com essa renovação política, com o propósito de realmente ser agente de mudança em nosso estado, de modo que cada ação realizada tenha as pessoas como foco central”, explica.

“Trabalharemos principalmente no intuito de oferecer qualidade de vida e acesso universal e de qualidade à saúde, educação, esporte, lazer, desenvolvimento e à todas atrás do serviço público”, destaca suas ideias. Machado completa afirmando que a geração de emprego e renda também é uma bandeira importante.

Por fim, José Machado acredita que o segredo de uma atuação pública de sucesso é focada na participação popular. “Temos que ouvir as pessoas, os representantes de cada segmento, as entidades, eles conhecem as demandas de cada comunidade. Só assim a gente consegue levar a solução para cada problema”, finaliza.

Jornalista e Escritor

× Fale Conosco