Cidades

Prefeitura pede que comércio de Barro Alto obedeça decreto do governador e suspenda funcionamento

A prefeitura orienta os comerciantes de Barro Alto a seguirem à risca o decreto do governador Ronaldo Caiado que impõe suspensão e restrição no atendimento de diversos estabelecimentos.

Em Barro Alto o decreto atinge: lojas, feira livre, academias, distribuidoras de bebidas, pizzarias, pit dogs, lanchonetes, pamonharias, restaurantes, boates, bares, casas noturnas, clínicas de estética, consultórios odontológicos.

Bares e restaurantes poderão atender apenas com delivery (entrega) de comida. Farmácias, padarias e supermercados podem funcionar normalmente, por enquanto.

O decreto prevê que quem não obedecer pode ser multado. A Polícia Militar foi orientada e deve atuar para fechar os estabelecimentos que insistem em abrir.

Outro ponto abordado pelo Governo é que terá punição para eventual abuso do poder econômico no aumento dos insumos e serviços relacionados ao enfrentamento do coronavírus. A norma prevê multa e prisão de um mês a um ano para pessoas que descumprem determinações de controle de doenças contagiosas.

Apesar de não constarem nominalmente no decreto, estabelecimentos como lanchonetes, pizzarias e pit dogs também não devem funcionar nas próximas duas semanas, exceto com entrega.

Jornalista e Escritor

× Fale Conosco