BASTIDORES POLÍTICOS
9 de julho de 2021

Vereadores e lideranças do MDB se reúnem com prefeito Leonardo Menezes para debater 2022

O namoro político entre o presidente estadual do MDB, Daniel Vilela e o governador Ronaldo Caiado (DEM) começa a reverberar em Goianésia. Na tarde de sexta-feira (9), vereadores e algumas lideranças do MDB local se reuniram com o prefeito Leonardo Menezes (DEM), no saguão da Câmara Municipal.

Participaram da reunião quatro vereadores: Fábio da Enigma, Salete Carrilho, Edvam da Costa Silva e Múcio Santana. Ex-vereadores, secretários e auxiliares da prefeitura também estiveram presentes, assim como o advogado Guilherme Silvério, membro histórico do MDB de Goianésia.

“É a primeira reunião que fazemos após as eleições de 2020. É a maior bancada que o MDB conseguiu eleger em toda a sua história – 5 vereadores”, disse Guilherme Silvério. “O PMDB histórico de Goianésia continua fiel às suas raízes, à sua história. Com a possível união do MDB com o DEM em nível estadual, creio que é importante a gente começar a conversar neste sentido também na cidade. E aqui os vereadores do MDB apoiaram a eleição do prefeito Leonardo Menezes, que é do DEM”, completou.

O prefeito Leonardo Menezes disse que se sentiu honrado em participar do encontro. “Fico feliz por ter sido convidado a participar da reunião. São vereadores e lideranças históricas do MDB de Goianésia. É a base que andou comigo na eleição e que está me ajudando a governar nossa cidade”, ressaltou.

“Ano que vem já teremos eleição novamente, desta vez em níveis nacional e estadual e precisamos alinhar nossa caminhada”, destacou.

Como se sabe, na eleição passada, oficialmente o MDB teve candidato próprio (Pedro Gonçalves), com a inédita aliança com o PSDB. Parte considerável da militância do partido, inclusive os vereadores eleitos, caminhou com Leonardo Menezes, que tinha o apoio do então prefeito Renato de Castro. O prefeito não teve do MDB estadual a legenda para ser candidato a reeleição.

O tom da reunião, bastante informal, foi da possibilidade da dobradinha que já acontece em Goianésia, de fato, possa acontecer no resto do Estado, desta vez de direito, com papel passado.