SISTEMA MAURO BORGES

Marconi e Jalles inauguram maior complexo de abastecimento de água da Região Centro-Oeste

por

O governador Marconi Perillo (PSDB) e o presidente da Saneago, Jalles Fontoura (PSDB) inauguraram na terça-feira (19), a terceira e última etapa das obras do Sistema Produtor Mauro Borges, que vai duplicar a capacidade de produção de água para o abastecimento da Região Metropolitana de Goiânia.

Foi entregue a Estação de Tratamento de Afluentes (ETA) Governador Mauro Borges, uma das mais modernas da América Latina, concluindo as obras do complexo produtor, formado ainda pela Barragem Doutor Henrique Santillo (Barragem do Ribeirão João Leite) e pela Estação Elevatória de Água Bruta. As obras foram realizadas pela Saneago. “O Sistema Mauro Borges vai garantir água limpa para as próximas gerações”, disse o governador.

Mais de 2 mil pessoas, entre autoridades, servidores da Saneago e moradores da região compareceram à inauguração. Marconi afirmou que o início da operação da ETA, que marca a conclusão do Sistema Produtor Mauro Borges, vai definitivamente encerrar os problemas pontuais de abastecimento da capital. A Estação entra em funcionamento com a chancela de instituições especializadas: conquistou o primeiro lugar no Prêmio Brasil de Engenharia concedido pela Eletrobras/Procel/Abes em eficiência energética no saneamento.

Com o início do funcionamento do Sistema Mauro Borges, o abastecimento para a capital e cidades vizinhas está assegurado até 2040, quando estima-se que a população local chegará a cerca de três milhões de pessoas. “Se nós não tivéssemos feito esse planejamento, Goiânia, com certeza, iria padecer de falta de água”, disse Marconi. O governador destacou que, apesar da previsão, a obra foi feita com reserva de espaço para ampliação da capacidade do reservatório.

O Sistema Produtor Mauro Borges compreende a barragem Dr. Henrique Santillo (Barragem do Ribeirão João Leite), uma Estação Elevatória de Água Bruta, a Estação de Tratamento de Água (ETA) Governador Mauro Borges e milhares de metros de adutora. “Com a transposição da água do João Leite para o Sistema Meia Ponte, nós não teremos problema de falta de água em Goiânia e região”, salientou Marconi Perillo.

O governador destacou “a importância do Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal, da prefeitura de Goiânia, da Saneago, e todos os operários que foram indispensáveis na construção dessa que é a maior obra inaugurada nos últimos tempos no Brasil”. A ETA vai produzir, inicialmente, dois mil litros de água por segundo, com possibilidade de expansão para oito mil litros por segundo, o que vai assegurar o abastecimento para toda a Região Metropolitana de Goiânia. “Hoje, com a antecipação do funcionamento do sistema no início do mês”, a oferta de água da ETA Governador Mauro Borges “já atinge 79 bairros e 200 mil pessoas”, explicou o presidente da Saneago, Jalles Fontoura.

Projetado para produzir 21,6 milhões de litros de água por hora, o Sistema Produtor Mauro Borges irá praticamente duplicar a capacidade de produção atual. “Esse espaço suporta ser dobrado, com novos reservatórios, e capacidade de produção de 42 milhões de metros cúbicos de água por hora. Eu acredito que daqui 20 anos os próximos governantes poderão pensar no assunto”, observou o governador.

O presidente da Saneago completou que “a outra obra, que é o ‘linhão’, vai ligar Aparecida à ETA Governador Mauro Borges, vai começar a ser construído agora, e vai garantir, até 2019, 100% de água tratada e esgoto para a população da Grande Goiânia”.