Cidades

Marco Antônio Maia abandona política para focar na carreira de delegado

O site do jornal Opção, de Goiânia, divulgou na tarde de segunda-feira (22), que o delegado Marco Antônio Maia não está mais filiado ao PSDB, partido em que concorreu ao cargo de vice-prefeito de Goianésia no pleito de 2020. Não pretende assinar ficha de filiação a nenhuma outra legenda.

A justificativa do delegado é que deu por encerrada sua carreira da política e que se dedicará à trajetória na Polícia Civil e no futebol. Atualmente está lotado no distrito 197, em Goiânia (Disk Denúncias) e é presidente do Goianésia Esporte Clube, que disputará no sábado (27), a finalíssima contra o Atlético, no estádio Antônio Acioly. É o maior feito da história do clube.

Ao Opção, Marco Antônio Maia disse que se colocou à disposição para ser candidato por acreditar que poderia contribuir para o desenvolvimento de Goianésia. “Mas sempre deixei claro que não iria fazer da política uma profissão. Não me arrependo em ter disputado o pleito, mas, hoje, vejo que posso continuar contribuindo para uma sociedade mais justa atuando na área da segurança pública, na qual estou como delegado desde 2010”, destacou.

Ao Portal Goiás Total, Marco acrescentou que está nos seus planos a volta aos estudos acadêmicos, com o inicio de um mestrado e, posteriormente, um doutorado na área de segurança pública. Ele deixou claro que o saldo da curta trajetória política foi positivo. “Fiz grandes amizades, cumpri com meu dever de propor melhorias para a cidade. Não vencemos, mas isso faz parte da democracia, o povo escolhe o projeto que mais se identifica. Quero continuar contribuindo com a comunidade, mas agora apenas na segurança pública e no esporte, como voluntário”, disse.

Mesmo seu nome sendo sondado para uma eventual candidatura a deputado estadual, Marco descarta a possibilidade. “Não me arrependo de ter sido candidato, mas o momento agora é outro. O foco é colaborar de outra forma, sendo um bom delegado”, garante.

Como delegado em Goianésia, Marco Antônio Maia fez história. Conseguiu viabilizar uma das melhores sedes da Polícia Civil no interior do Estado, elucidou junto com equipe mais de 90% dos homicídios, apreendeu toneladas de entorpecentes e prendeu centenas de criminosos. Um trabalho legado difícil de ser esquecido e superado. Em Jaraguá também deixou a estrutura funcionando numa ótima delegacia. As duas são praticamente as duas melhores do interior.

Como presidente do Goianésia, conseguiu levar o time ao seu maior feito na história: a final do Campeonato Goiano. E mais, realizou a maior transação financeira da trajetória do clube (Michael, que foi vendido ao Goiás e, posteriormente ao Flamengo), garantindo 500 mil euros aos cofres do Azulão do Vale. Ainda falta uma parcela de 82 mil euros a receber do Goiás. O dinheiro será investido na construção de um Centro de Treinamento (CT). Outro feito da gestão de Marco Antônio é a mudança de patamar do Goianésia, que hoje funciona sem depender dos repasses da prefeitura.

Jornalista e Escritor

× Fale Conosco