BOA INICIATIVA
17 de junho de 2021

Anglo American investe na recuperação de nascentes de rios brasileiros e na preservação de matas protegidas

Com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável dos municípios e estados onde atua no Brasil, a mineradora Anglo American está realizando uma série de ações em prol da biodiversidade que envolvem a recuperação de nascentes de rios e a preservação de matas nativas. Nascentes das cabeceiras dos rios Araguaia (GO) e Santo Antônio (MG) estão sendo recuperadas.

As duas iniciativas, que estão recebendo recursos da ordem de R$ 9 milhões, também atuam no reflorestamento de áreas das nascentes dos cursos d´água. A Anglo American conta, ainda, com cerca de 20 mil hectares (ha) de matas protegidas, sendo 15 mil ha no Minas -Rio, em Minas Gerais, e outros 5 mil ha em Goiás.

Firmado no ano passado, por meio de um acordo com os governos federal, do estado de Goiás e do Mato Grosso, o programa Juntos Pelo Araguaia vai impulsionar atividades para conter a erosão e melhorar o fluxo d’água do rio. A iniciativa, que visa aumentar a produção e a disponibilidade de água na região, com qualidade e em quantidade, será iniciada nas cidades de Mineiros, Santa Rita do Araguaia, Piranhas e Portelândia, todas do estado de Goiás, com previsão para se estender a 38 municípios. Ainda dentro do projeto, uma parceria com o Instituto Espinhaço – que é parceiro da empresa também em outras iniciativas – vai articular a recuperação das áreas de preservação permanente e de outros territórios prioritários dentro da bacia.

Em Minas Gerais, o Rio Santo Antônio, que nasce no município de Conceição do Mato Dentro, também vai receber atividades de recuperação em nascentes degradadas e em cerca de 8 mil metros lineares de áreas de preservação permanente. O projeto ainda prevê a criação de uma rede de governança para engajar lideranças locais e treinamentos com o cunho de educação ambiental, visando incentivar atividades espontâneas favoráveis ao meio ambiente. Além disso, serão construídos viveiros de mudas que vão impulsionar a produção de plantas nativas para recuperação das áreas próximas ao rio.

“O Juntos Pelo Araguaia faz parte do maior programa de revitalização de bacias hidrográficas do país. O objetivo é promover a recomposição de áreas florestais, a preservação de nascentes e a conservação do solo e da água na bacia do rio. Apoiamos o projeto, que pertence ao Programa Águas Brasileiras. É uma iniciativa integralmente alinhada ao Plano de Mineração Sustentável e um dos seus três pilares: Meio Ambiente Saudável”, explica o diretor Técnico, de Projetos e Sustentabilidade da Anglo American no Brasil, Aldo Souza.

“A recuperação das nascentes do Rio Santo Antônio vai representar um grande legado para o futuro da biodiversidade local, além de beneficiar as populações ribeirinhas e movimentar a economia da região”, destaca Rogério Vasconcellos, coordenador de preservação e recuperação ambiental da Anglo American. Todas as atividades de preservação e recuperação dos rios Araguaia e Santo Antônio já foram planejadas e vão contar com a contratação de mão de obra local. A fase de implementação foi iniciada em setembro de 2020 e vai se estender por cerca de 18 meses.

Áreas protegidas

As matas protegidas do Minas-Rio, em Minas Gerais, e das operações de níquel, em Goiás, somam 20 mil hectares e são compostas por áreas de compensação, reservas legais e remanescentes, que interligam as primeiras às últimas. Há um esforço por parte da empresa em planejar regionalmente a alocação dessas áreas de forma a promover a conexão dos demais remanescentes de vegetação nativa presentes na região, protegidos na forma de parques, Áreas de Preservação Ambiental (APAs) Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPNs) e reservas legais de proprietários.

A empresa também realiza monitoramento de fauna nessas áreas. Um exemplo é o acompanhamento de lobos-guará por telemetria e a os trabalhos de descrição de uma nova espécie de perereca do gênero Aplastodiscus. Descoberta inicialmente em 2010, foi detectada nas proximidades da mina, em Minas Gerais. Hoje está em processo avançado de descrição pela empresa, passo essencial para ações de preservação.