RODRIGO AZEVEDO
4 de maio de 2018

A renovação política do Norte Goiano

Região carente de representação política de qualidade, o Norte Goiano tem agora uma liderança que chegou para ficar e fazer diferente: o jovem empresário Rodrigo Azevedo. Com iniciativa popular, Rodrigo tem o apoio do pré-candidato a governador pelo DEM, o senador Ronaldo Caiado.

Rodrigo, que foi candidato a vice-prefeito na chapa do emedebista Eronildo Valadares, presidiu o DEM até há pouco tempo. Por uma questão de estratégia eleitoral, se filiou ao DC (antigo PSDC). “As lideranças que caminham comigo me orientaram a buscarmos uma legenda em que fosse possível ser eleito com 15 mil votos”, explica Rodrigo. “Mas mantivemos o critério: estar num partido que tem passado limpo, sem escândalos políticos e que apoia o Caiado”.

O pré-candidato teve habilidade de costurar uma estratégia que permite lutar efetivamente pela vaga. O Norte sofre há tempos sem eleger nenhum deputado também por esse motivo: candidatos buscam legendas muito concorridas e os votos da região acabam não sendo suficientes.

PORTAL CIDADÃO

Rodrigo é um incansável batalhador pelas causas de Porangatu. Criou, já há algum tempo, o Portão Cidadão Consciente, plataforma que reivindica os direitos do povo da cidade e busca benefícios sociais para a região.

“O Norte Goiano está há mais de 15 anos abandonado”, lembra Rodrigo. “Os representantes atuais que aqui estão nada fizeram pela região. Quero mostrar trabalho, trazer sangue novo para a política, ser um legítimo representante da nossa região. Quem não está satisfeito, quem sonha com um Norte melhor, está convidado a abraçar nosso projeto”.

UM EMPRESÁRIO DENTRO DA POLÍTICA

Rodrigo não vive da política. “Sou um empresário que adora política. A política que acredito é aquela que transforma a vida das pessoas”, afirma. Rodrigo tem uma empresa de reflorestamento, a Selva Florestal, que fornece mudas para todo Brasil.

Nascido em 1976, em Itumbiara, Rodrigo começou a ter contato com Porangatu em 1982, com 6 anos de idade. “Meu pai comprou uma gleba de terra aqui. Desde então sempre frequentei a cidade, que passei a amar”, disse.

Formado em Zootecnia, pela UNESP de Jaboticabal em 1999, mudou definitivamente para Porangatu em 2002. “Aqui casei e meu filho nasceu aqui em Porangatu. Isso é motivo de grande orgulho para mim”, finaliza.