É PARA FAZER HISTÓRIA

Contra o Atlético, Goianésia busca na tarde deste sábado o 1º título goiano de sua história

por

O time que o Goianésia mandará a campo na tarde de sábado (27), no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, contra o Atlético Goianiense, já está eternizado na história do clube, como o que conseguiu o maior feito de todos os tempos: levar o time à final do Campeonato Goiano 2020, algo inédito.

Em tempo: o campeonato 2020 foi interrompido em março por conta da pandemia, a competição foi retomada em janeiro deste ano. Nas quartas de final o Azulão bateu o Crac por 1 a 0 e na semi-final venceu o Jaraguá por 3 a 1.

Em caso de vitória do Goianésia, o que já é histórico pode ganhar ares de epopeia. Apenas Anápolis (1965), Goiatuba (1992), Itumbiara (2008) e Crac (1967 e 2004) alcançaram a façanha.

O título seria a coroação de uma trajetória que envolveu importantes feitos: a chegada a três semifinais (2013, 2014 e 2015); a artilharia do certame por três vezes (com Nonato em 2014, 2015 e 2016); Gol Puskas (o mais bonito do mundo pela Fifa, com Wendell Lira em 2015) e ter revelado o atacante Michael, que hoje é campeão brasileiro pelo Flamengo – e rendeu 500 mil euros para o Azulão. Além disso, fez participações na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro da Série D.

Após diversas ótimas campanhas, em 2017, a dor: o Goianésia é rebaixamento à Segunda Divisão do Goiano. Em 2018, faz o dever de casa e retorna à elite do futebol no Estado. Em 2019 fez boa campanha. Em 2020, a consagração, com o acesso à final pela primeira vez.

Um dos maiores responsáveis pela saga do clube, o presidente Marco Antônio Maia conseguiu mudar a filosofia de trabalho do Goianésia, com investimento em receitas empresariais, programa Sócio Torcedor, venda de jogadores. O Goianésia até pouco tempo atrás tinha no repasse da prefeitura mais de 50% de suas receitas. Hoje, esse montante não representa mais que 10%. O clube profissionalizou. Não é mais uma equipe que se monta às pressas para disputar uma competição. Tem calendário o ano inteiro. O próximo passo, é a construção de um moderno Centro de Treinamentos e logística.

O Goianésia pode ser, em campo, na tarde de sábado, campeão Goiano. Mas fora de campo já vem sendo campeão nos últimos anos com a mudança de mentalidade e nas ações com foco em se solidificar como a grande força do interior goiano.

FICHA TÉCNICA

Atlético-GO x Goianésia – final do Goianão

FICHA TÉCNICA

Atlético-GO x Goianésia – Final do Goianão 2020

Data: 27/2 (Sábado)

Horário: 16h30

Local: Estádio Antônio Accioly

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (do quadra da Fifa)

Assistentes: Fabrício Vilarinho e Bruno Pires (ambos da Fifa)

Árbitro de vídeo (VAR): Eduardo Tomaz

Atlético-GO: Jean; Dudu, João Victor, Oliveira e Natanael (Nicolas); Willian Maranhão, Marlon Freitas e Matheus Vargas; Janderson, Zé Roberto e Wellington Rato; técnico: Marcelo Cabo

Goianésia: Artur; Bruno Leite, Caio, Márcio Luiz e Elves; Bosco (Andrezinho), Iran, Fábio Leite e Franklin; Du Gaia e Vanilson; técnico: Luan Carlos